Nos bastidores Lula, PMDB e PSDB negociam ‘indiretas’ e tramam contra a Lava Jato

Lula já jogou a toalha faz tempo com relação às ‘Diretas Já’.

Assim, enquanto a militância petista ensandecida luta e ainda sonha com as tais ‘Diretas Já’, Lula age com outros objetivos, operando uma verdadeira traição a seus seguidores, negociando com peemedebistas e tucanos.

De acordo com o jornal Estadão, está em curso em Brasília um estapafúrdio ‘acordão’ que ‘visa utilizar uma eventual eleição presidencial indireta para anistiar parte do mundo político e colocar o Congresso como contraponto à Lava Jato e ao Ministério Público Federal’.

Ainda segundo o jornal ‘pelo arranjo dos senadores, Eunício Oliveria seria vice de um candidato com coragem suficiente para enfrentar a opinião pública e frear os procuradores e o juiz federal Sérgio Moro’. Apenas dois nomes entre os colocados até agora como pré-candidatos têm peso e tamanho para a missão: Nelson Jobim e Gilmar Mendes.

‘Temer renunciaria com a garantia de um indulto (a imunidade penal a ser dada pelo futuro presidente) e a votação da PEC que manteria o foro privilegiado a ex-presidentes, evitando que o caso dele chegue até Moro. Essa PEC também livraria Lula das garras do juiz federal’.

A trama parece absurda, mas as tratativas prosseguem.

Para a classe política virou uma questão de sobrevivência barrar a Lava Jato.

da Redação Jornal da Cidade